Academia Vianense de Letras

José Pereira Gomes, filho de Thomaz de Oliveira Gomes e Joana Pereira Gomes, nasceu em 09 de março de 1926, na cidade de Viana/MA, e faleceu no dia 06 de março de 2018, na cidade de São Luís/MA. Contraiu matrimônio com Leodonora Castro Gomes com quem teve quatro filhos: Rogério Castro Gomes, José Alberto Castro Gomes, Roberto Castro Gomes e Rubem Castro Gomes. Em segundas núpcias, casou-se com Maria José Mendonça, com quem teve um filho, Silvano Mendonça Gomes, já falecido.

Órfão de mãe aos três anos de idade, foi criado pelos avós e educado pela madrinha Josefa Dias, conhecida por Nhazita, que lhe ensinou as primeiras letras. Em 1938, aos doze anos, depois de concluir o curso primário no Grupo Escolar Estêvão Carvalho, José Pereira Gomes foi levado pelo pai para continuar os estudos em São Luís, onde foi matriculado no Colégio Ateneu Teixeira Mendes, transferindo-se posteriormente para o Colégio Maristas.
Concluído o ginasial, fez o 1º e o 2º ano do curso científico no Colégio São Luís, do conceituado professor Luís Rego. Em 1945, aos 19 anos, viajou para Fortaleza, matriculando-se no Colégio São João, onde concluiu o 2º grau. Retornou ao Maranhão no final de 1946. Ao regressar, José Pereira Gomes foi contratado como postalista dos Correios e Telégrafos.
De volta a São Luís, prestou vestibular para o curso de Direito e, em 1953, concluiu o curso de Bacharel em Direito. No ano seguinte, prestou concurso para a Magistratura e para o Ministério Público. Aprovado em ambos certames, optou pelo Ministério Público, por aspirar à carreira política, a qual era incompatível com a Magistratura. Foi nomeado, em 1955, Promotor Público da Comarca de Mirador, permanecendo ali por três meses, sendo removido para a Comarca de Viana, de1ª entrância à época, em 15 de julho de 1955.
Em 18 de maio de 1959, foi promovido para a mesma Comarca de Viana, já elevada à categoria de 2ª entrância.
Em Viana, como Promotor de Justiça, iniciou sua atuação ministerial com dedicação e zelo, uma trajetória marcada pela defesa da sociedade no âmbito da justiça cível e criminal. Muito respeitado pela população vianense, após seis anos de Promotoria de Justiça, foi eleito Prefeito Municipal de Viana pelo extinto PSD (Partido Social Democrático). Tomou posse no dia 31 de janeiro de 1961, tornando-se o 37º Prefeito Municipal de Viana/MA.
Como gestor municipal, dirigiu suas ações a partir de políticas públicas voltadas, especialmente, para o desenvolvimento da educação, cultura, esporte e lazer, destacando-se pela criação do curso ginasial Centro Educacional Cenecista, mais tarde denominado Ginásio Professor Antônio Lopes, que preencheu a maior carência da educação vianense da época. Foi uma árdua batalha que o dinâmico Promotor de Justiça (então Prefeito Municipal) enfrentou, sem desânimo. O mais difícil foi arrecadar, junto à comunidade local, a alta quantia de quarenta mil cruzeiros, valor da taxa exigida pela diretoria da antiga CNEG (Campanha Nacional de Educandários Gratuitos), sediada no Rio de Janeiro. Para tanto, José Pereira Gomes criou um livro de ouro com quarenta assinaturas, cada uma equivalente a mil cruzeiros, permitindo, assim, a instalação e o funcionamento do ginásio.
Destacou-se, também, pela instalação do Cinema, que foi uma das mais preferidas opção de diversão dos vianenses, à época, localizado na Rua Professor Antônio Lopes, próximo ao conhecido Canto do Galo.
Dois meses depois de eleito como Prefeito Municipal, em 31 de março, ocorreu a aula inaugural do Ginásio Professor Antônio Lopes, instituição de ensino que se tornou, ao longo das cinco últimas décadas, um marco na educação dos jovens de Viana e das cidades circunvizinhas.
José Pereira Gomes contou com o incentivo e apoio de algumas personalidades ilustres da cidade de Viana para iniciar o ginásio e mantê-lo em funcionamento. Foram eles: Dr. José Ribamar Seguins, na época Secretário de Educação e Cultura do Governo do Estado do Maranhão; as professoras Edith Nair Furtado da Silva, Zeila Cunha Lauleta, Maria Antônia Gomes, o professor Pedro Raitis de Santana, e o Promotor de Justiça José de Freitas Dutra, que o substituiu por ocasião da sua licença para ocupar o cargo de Prefeito Municipal de Viana. Foram estes que constituíram o primeiro corpo docente do Ginásio Professor Antônio Lopes, cujo prédio, até hoje ocupado por esta instituição de ensino, foi doado pelo ex-Prefeito Municipal de Viana José Mendes Pinheiro.
O Ginásio Professor Antônio Lopes, na época da sua fundação, serviu praticamente a toda a Baixada Maranhense, atendendo alunos vindos das cidades de Matinha, Penalva, Cajari, Arari e muitas outras.
Em 1962, foi instalada a Diocese de Viana sob os cuidados do saudoso Bispo Dom Hamleto de Angelis, trazendo em sua equipe padres italianos e missionárias canadenses, todos comprometidos com a missão religiosa de caráter educacional.
Em algumas conversas entre José Pereira Gomes e Dom Hamleto de Angelis ficou claro que como já havia um ginásio em funcionamento em Viana, seria, portanto, de grande importância à instituição de uma Escola Normal, onde os concludentes do grau médio pudessem prosseguir nos seus estudos. E, como colaboração inicial, o Bispo permitiu que o padre italiano, Vitório Luccesi Viesse, lecionasse Matemática, e as missionárias canadenses, Denise Caron e Gertrudes Pax, lecionassem Francês e Inglês, respectivamente. Disciplinas estas ministradas pelo então Promotor de Justiça José Pereira Gomes após estágio e autorização da aliança Francesa e YAZIG, para posterior referendo da antiga CADS, pois sem o cumprimento dessa exigência não era permitido lecionar.
Em 1964, o Promotor de Justiça José Pereira Gomes, como Prefeito Municipal de Viana/MA, assistiu à diplomação da primeira turma de concludentes formados por ele mesmo como dirigente do Centro Educacional Cenecista. No ano seguinte, alguns alunos ingressavam sua segunda jornada na Escola Normal, instituída por Dom Hamleto de Angelis com o apoio do Promotor de Justiça e Prefeito Municipal. Prosseguindo a luta, mesmo depois da saída do Promotor de Justiça José Pereira Gomes, do cargo de Prefeito Municipal de Viana, em 1966. E assim, pode reassumir o cargo de Promotor de Justiça na cidade de Viana, continuando à frente do Centro Educacional Cenecista até a sua promoção para a Comarca da Capital.
O estabelecimento educacional foi dirigido por várias professoras ex-alunas, a partir de 1980. A primeira foi Lucimar Gonçalves (atualmente Vice-Prefeita Municipal de Viana), seguida de Dinalva Guimarães (falecida), Josefina Cordeiro (falecida) e, atualmente, a professora Isaura Santos Lopes. Em assembleia do dia 25 de abril de 2005, e nos mesmos moldes filantrópicos da CNEG, em eleição, criaram o Centro Educacional Dr. José Pereira Gomes, a mais justa e merecida homenagem ao seu incansável fundador imortal.
Na carreira do Ministério Público, em 26 de dezembro de 1973, foi promovido, por merecimento, para a 1ª Promotoria da Comarca de Bacabal, de 3ª entrância, e, em 02 de fevereiro de 1979, promovido para a 4ª entrância (Comarca de São Luís).
Em 16 de março de 1979, foi nomeado para exercer o cargo de Corregedor Geral do Ministério Público, permanecendo no cargo até 26 de abril de 1983, quando assumiu o cargo de Assessor da Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Maranhão.
Em 24 de julho de 1979, foi promovido, por merecimento, para o cargo de Procurador de Justiça do Ministério Público do Estado do Maranhão, vindo a aposentar-se, voluntariamente, em 17 de março de 1985.
Foi Presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão – AMPEM, entre os anos de 1979 e 1982.
Depois de aposentar-se, exerceu a advocacia com maestria por muitos anos.
Para além do seu legado funcional, José Pereira Gomes também foi um dos membros fundadores da Academia Vianense de Letras – AVL, ocupando a Cadeira de nº 7, patroneada por Frei Antônio Bernardo da Encarnação e Silva, vianense.
Como imortal da Academia Vianense de Letras, fundada em 04 de maio de 2002, José Pereira Gomes contribuiu para a cultura e literatura da cidade de Viana e região da Baixada Maranhense, como um grande fomentador da educação e um exímio entusiasta do esporte e lazer no município.
Além dele, seu primogênito, Rogério Castro Gomes (Rogéryo Du Maranhão), também integra a Academia Vianense de Letras – AVL, na qual é titular da cadeira de nº 16, patroneada por Miguel Dias.
Até hoje, a cidade de Viana dispõe do Ginásio Professor Antônio Lopes, obra de sua notável atuação enquanto gestor público municipal e Promotor de Justiça. Em sua homenagem como fundador, quando ainda estava entre nós, recebeu aquele ginásio, de Ensino Fundamental, o nome de Centro Educacional Dr. José Pereira Gomes.
A Academia Vianense de Letras homenageou o Procurador de Justiça José Pereira Gomes, durante seu velório na noite do dia 06 de março, próximo passado, bem como, aprovou, no dia 02 de abril de 2018, por unanimidade, a indicação do imortal para patronear a cadeira de nº 37, em reconhecimento à importância de sua obra para a Academia e para o município de Viana.
Sem dúvidas, a memória do imortal, Procurador de Justiça José Pereira Gomes, permanecerá presente na vida de cada Membro e Servidor do Ministério Público do Estado do Maranhão, da sociedade maranhense e de Viana, alcançados que foram pelas lutas deste nobre vianense, que cumpriu sua missão como Cidadão, Gestor Público e Membro do Ministério Público do Estado do Maranhão, deixando um legado de amor e dedicação à Instituição Ministerial, ao Maranhão e a sua terra natal, Viana, torrão gentil. Um abnegado Procurador de Justiça e acadêmico imortal!

Por Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro
Presidente da Academia Vianense de Letras – AVL (cadeira n° 12)