Academia Vianense de Letras

A historiadora Pollyanna Gouveia Mendonça Muniz esteve recentemente em Portugal para ministrar conferências nas Universidades de Lisboa,  Coimbra e do Porto (Leia mais...)

Nos dias 21 e 22 de fevereiro último, Pollyanna apresentou a palestra intitulada “Os Távora no bispado do Maranhão: cristã-novice instalada no governo eclesiástico”, na Universidade de Lisboa. O evento contou com a participação de pesquisadores brasileiros e portugueses, além de outros países.

No dia 24, na Universidade do Porto, durante a conferência sobre “Mundos em trânsito: cultura, religião e intransigências no império português”, a professora ministrou nova palestra com o tema “Os leigos e a jurisdição episcopal: justiça eclesiástica e pecados públicos no Maranhão colonial”.

Finalmente, no dia  2 de março, já na Universidade de Coimbra, quando o tema abordou as “Arquiteturas da memória: perspectivas para ressignificar o passado”, a acadêmica vianense ministrou a palestra “A Justiça Eclesiástica e os leigos: matrimônio e normatização dos comportamentos no Maranhão (século XVIII).

***

Pollyanna Gouveia Mendonça Muniz, que ocupa a Cadeira nº 28 da AVL, é professora concursada de UFMA. Entre 2008/ 2009 fez estágio de Doutoramento em arquivos e bibliotecas portuguesas - notadamente em Lisboa e Coimbra - sob a supervisão do renomado pesquisador de história religiosa, Dr. José Pedro Paiva da Universidade de Coimbra. Em 2011, defendeu tese intitulada “Parochos imperfeitos: Justiça Eclesiástica e desvios do clero no Maranhão colonial” sendo aprovada com louvor e distinção.

A jovem doutora teve um de seus trabalhos publicados no livro “A Igreja no Brasil”, obra lançada em 2013, que reuniu os maiores nomes da historiografia religiosa do Brasil, Itália, França, Espanha e Portugal.

 

Pollyanna na abertura dos trabalhos na Universidade de Lisboa 

Flagrante da conferência na Universidade de Coimbra