Academia Vianense de Letras

Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro

(Presidente da Academia Vianense de Letras)

A Academia Vianense de Letras - AVL foi fundada na noite de 4 de maio de 2002,  concretizando uma antiga aspiração de intelectuais de Viana, consolidando, assim, a vocação cultural do município.

Viana possui uma tradição cultural rica e marcante na história do Estado do Maranhão, com destaque para inúmeras personalidades ilustres no âmbito da política e da cultura, a exemplo de Celso Magalhães, meu patrono na cadeira nº 12; Estêvão Carvalho, patrono da cadeira nº 10; Travassos Furtado, patrono da cadeira nº 14; Manuel Lopes da Cunha, patrono da cadeira nº 18; Ozimo de Carvalho, patrono da cadeira nº 19; Raimundo de Castro Maya, patrono da cadeira nº 28; Dilu Mello, patrono da cadeira nº 9; Astolfo Serra, patrono da cadeira nº 3; Raimundo Lopes, patrono da cadeira nº 11; Antônio Lopes, patrono da cadeira nº 1; entre outros.

As primeiras conversas para a criação da Academia Vianense de Letras ocorreram na minha residência com as presenças dos acadêmicos Lourival Serejo e Luiz Alexandre Raposo, e foi inspiração para a busca de outros intelectuais vianeses.

A Academia Vianense de Letras surgiu na ocasião em que Viana completara 245 anos de existência.

A cerimônia de instalação e de posse dos 18 membros fundadores da Academia Vianense de Letras - AVL realizou-se na sede do Grêmio Cultural Recreativo Vianense e contou com as presenças do então Prefeito Municipal, Messias Costa, do então Gerente Regional de Viana, Daniel Gomes, do bispo da Diocese de Viana, Dom Xavier Gilles, do então Secretário Municipal da Educação, Carlos Augusto Cidreira, e do então vereador José Santos.

Coordenada pelo escritor e empresário Carlos Gaspar, a cerimônia foi prestigiada pela sociedade vianense, em particular pela juventude local, em sua maioria estudantes do Centro de Ensino Professor Antônio Lopes. Na ocasião, o escritor Lourival Serejo foi escolhido para presidir a nova agremiação cultural, precedendo, assim, o jornalista e escritor Alexandre Raposo na direção da AVL. Ainda, na Sessão Solene, foi aprovado o Estatuto da Academia Vianense de Letras.

Prosseguindo nesse escorço histórico da Academia Vianense de Letras, debutante da vez, é importante registrar que a AVL foi declarada de utilidade pública municipal pela Lei Municipal nº 148/2003. Ainda nesse viés, destaca-se que o hino da Academia, com música do então acadêmico Raimundo Nonato Nunes Mendonça (Seu Nunes) e letra de Luizinho Gomes, foi executado pela primeira vez sob os acordes da Banda Maestro José Piteira, em reunião solene datada de 18 de novembro de 2006.

A Academia, seguindo a tradição das Academias Francesa e Brasileira, é composta por 40 membros efetivos e respectivos patronos (atualmente contando com 31 cadeiras ocupadas), além de membros beneméritos, honorários e correspondentes.

No decorrer dos anos, a Academia Vianense de Letras consolidou, no espaço da ação a que se propôs, o desenvolvimento de atividades básicas e primordiais de defesa da cultura e de valorização do conhecimento em Viana e na região da Baixada Maranhense. Sua criação representou o reavivamento da memória cultural da nossa terra, cumprindo a nobre missão de impulsionar a publicação de diversas obras literárias e de angariar recursos para que outras tantas obras ganhassem reedições, despertando e conscientizando a comunidade local quanto à história dos homens e mulheres que ajudaram a construir a cultura vianense.

A AVL buscou, ao longo dos anos, resguardar e promover a cultura, em especial a literatura, do Município de Viana e da Baixada Maranhense, com a publicação de diversas obras de acadêmicos e de patronos, incentivando a juventude de Viana e elevando o prestígio cultural do município, levando para todo o Estado as notícias e os relevantes capítulos da história vianense.

E dentro dessa tradição, a atual diretoria da AVL, empossada em 28 de janeiro do ano em curso, se propõe a defender, fomentar e promover novos vultos da cultura vianense e da região, realizando eventos culturais que valorizam a cultura local.

A atual gestão da AVL acrescentará à trajetória percorrida pelos que antecederam ao longo de seus 15 gloriosos anos, significando uma renovação e reinvenção da Academia Vianense de Letras. Assumiu a nova gestão um desafio e um dever: criar condições para estar à altura do que já foi feito e ampliar ainda mais o alcance e a profundidade das ações culturais.

E para festejar os seus 15 anos de fundação, a Academia Vianense de Letras realizará, no próximo dia 27, Sessão Solene Comemorativa, que contará com uma vasta programação.

As comemorações pelos 15 anos da Academia iniciarão às 10:00 horas de sábado, próximo dia 27, com a afixação da Placa Comemorativa dos 15 anos de fundação da AVL, que acontecerá na Biblioteca Pública Municipal Ozimo de Carvalho, em solenidade, e contará ainda com a participação de autoridades locais, de acadêmicos e artistas da terra. E nessa oportunidade, serão lançadas, entre outras, as seguintes obras literárias de acadêmicos da AVL: A família Piedade em Viana, de Heitor Piedade; Um retrato de Viana, de João Cordeiro; e A caçadora, de Aldir Ferreira.

A programação terá continuidade no Salão de Convenções Cunaco, às 19:00 horas, quando será realizada a Sessão Solene Comemorativa dos 15 anos de fundação da AVL.

Durante a Sessão, serão homenageados alguns cidadãos vianenses, aos quais será outorgado Diploma de Honra ao Mérito Vianense, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao Município de Viana em diversas áreas sociais e do desenvolvimento do município.

Ainda como parte da programação comemorativa, alguns projetos do Plano de Ações para o biênio 2017/2019 da Academia serão apresentados, tais como: a criação da Academia Vianense de Letras Juvenil – AVLJ e o lançamento do Troféu Professora Edith Nair.

A Sessão Solene Comemorativa contará ainda com a apresentação de um Sarau Poético e Musical com a participação de artistas e poetas vianenses.

As comemorações dos 15 anos da Academia Vianense de Letras se estenderão por todo o ano de 2017, oferecendo ao município a realização de diversas atividades que contemplarão as múltiplas manifestações culturais (praça literária que acontecerá no aniversário da cidade, curso de História de Viana, palestras em escolas, premiações de professores que se destacarem em projetos sobre a língua portuguesa e literatura, que serão agraciados com o troféu Professora Edith Nair, e a seleção dos jovens acadêmicos da Academia Vianense de Letras Juvenil).

A AVL, ao longo desses 15 anos, vem registrando fatos históricos e desenvolvendo ações em defesa do meio ambiente (incluindo questões relevantes à sociedade vianense, como, entre outras, a perenidade dos lagos e a pesca na região) e do patrimônio histórico, dando sua contribuição para a recuperação de obras religiosas, inclusive contribuiu ativamente para a recuperação da Igreja Matriz.

Nesses 15 anos, foram lançadas diversas obras literárias de acadêmicos e patronos, entre elas: “Cinco Gerações de Raimundo João Nogueira” e “Cinco Gerações de Leonel Alves de Carvalho”, ambos de José Henrique Nogueira de Carvalho e Leonel Alves de Carvalho; a reedição de “História de um menino pobre”, que é a autobiografia do médico Salvio de Sousa Mendonça, lançado originalmente em 1963; “Minha Vida, Minha Luta”, de Travassos Furtado; “Histórias Vianenses da Arca do Velho”, de José Henrique Nogueira de Carvalho; a reedição de “Insurreição de Escravos em Viana - 1867", de Mundinha Araujo, lançado originalmente em 1994; a reedição de “Retrato de um Município”, lançado originalmente em 1958, por Ozimo de Carvalho; “Memórias de América Dias”, de Luiz Alexandre Raposo; “Caderno Musical Dilú Mello”, organizado por Luiz Alexandre Raposo e editado pelo maestro Zezé da Flauta; “Comentários Semanais”, do padre Eider Furtado da Silva; “O Impeachment do Governador Achilles Lisboa”, de João Mendonça Cordeiro; e “10 Anos da Academia Vianense de Letras” de João Mendonça Cordeiro.

É importante ressaltar o apoio recebido pelo Poder Público Municipal, nas pessoas dos prefeitos que chefiaram o município de Viana ao longo desses 15 anos.

Atualmente esse apoio está sendo construído com o atual Governo Municipal por meio de mútuas cooperações técnicas e logísticas entre a Academia e a Secretaria Municipal de Educação, que está apoiando a agenda cultural da AVL, que vai ao encontro da agenda cultural da Prefeitura Municipal.

Aproveito o ensejo para convidar a sociedade vianense a estar conosco nas festividades da Academia Vianense de Letras ao longo deste ano, inclusive para a Sessão Solene Comemorativa que ocorrerá no próximo dia 27 de maio.

Parabéns aos acadêmicos que fazem a Academia Vianense de Letras. Parabéns à sociedade vianense pelos 15 anos desta importante entidade cultural que muito tem contribuído para o resgate da história e da cultura vianense.