Academia Vianense de Letras

Memórias de América Dias, de autoria de Luiz Alexandre Raposo, relata a trajetória profissional de uma violinista vianense, falecida em 2001, aos 93 anos. Filha do célebre maestro Miguel Dias, América Dias viveu até os 46 anos em Viana, mudando-se para São Luís em 1953, onde fez parte das orquestras do Pedro Gromwell e do Vital, ambas de grande destaque nos eventos festivos da ilha, nas décadas de 50 e 60.

Paralelo à vida da instrumentista, o livro resgata o passado recente de Viana, descrevendo costumes, festas, personagens, fatos políticos, religiosos e esportivos que marcaram a história da cidade na primeira metade do século passado.