Academia Vianense de Letras

 

O cruzeiro situado em frente à Igreja Matriz ostenta um importante símbolo do período da colonização jesuítica na antiquíssima Aldeia de Maracu. Trata-se do bloco de granito, no qual se encontra gravado um círculo dentado em forma de escudo, tendo no centro, encimado por uma cruz, as letras IHS.

 

Ao longo do tempo, as pessoas passaram a “traduzir” aquelas letras como sendo as iniciais da expressão “Jesus Hóstia Sagrada”. Na verdade, a inscrição vem do latim e significa Iesus Hominum Salvator, que quer dizer “Jesus Salvador do Mundo”.

Este bloco de pedra, antes encravado na antiga fachada da Igreja Matriz, foi arrancado durante uma das desfigurações sofridas pelo templo na primeira metade do século passado. Segundo Ozimo de Carvalho, o bloco só não se perdeu “por causa do amor de Antônio Lopes pelas coisas de sua terra”, conseguindo o renomado professor e intelectual vianense que o bloco fosse embutido na base do cruzeiro (conforme matéria intitulada Nos primórdios de Viana, publicada em 8/7/1957, pelo jornal “Cidade de Pinheiro”, edição comemorativa do bicentenário de Viana).

De grande significado para a memória desta cidade e hoje um dos raros (e por isso preciosos) símbolos da missão jesuítica em Viana, é importante que a população local tome conhecimento do valor histórico deste pequeno monumento, a fim de que sua preservação se torne garantida.