Lourival de Jesus Serejo Sousa

O nome de batismo do oitavo filho do casal Nozor Lauro Lopes de Sousa e Isabel Serejo Sousa foi uma homenagem de sua mãe ao amigo médico, Dr. Lourival Costa, que trabalhou na cidade por alguns anos. De poucos amigos, o menino cresceu entre a família, os livros e o olhar atento à vida da pequena cidade que fluía, lentamente, à sua volta.

Para um garoto nascido e criado numa Viana isolada das décadas de 1950/1960, o único elo de ligação com outros mundos, além da leitura, era ofertado pelo Cine Glória do Dr. José Pereira Gomes, que exibia filmes (a grande maioria em preto e branco) nem sempre permitidos para menores de 14 anos. Havia também o pequeno teatro da D. Anica Ramos que apresentava, vez por outra, peças, comédias e pastorais.

Aluno aplicado, Lourival concluiu o curso primário no Grupo Escolar Estevam Carvalho, em 1964, e o curso ginasial no Ginásio Professor Antônio Lopes, quatro anos depois. Ao deixar Viana, aos 17 anos, para continuar os es