Academia Vianense de Letras

O 9° filho do casal José Ribamar d’Oliveira Costa (Zezico) e Terezinha de Jesus Pereira Costa nasceu em 30 de maio de 1964, recebendo na pia batismal o mesmo nome do pai. Assim, criado entre os dez irmãos, desde cedo o novo integrante da família passou a ser identificado como “Costa Júnior”.

Matriculado no Grupo Escolar Estevam Carvalho, o menino não demorou a demonstrar sua forte inclinação aos estudos. Aos dez anos de idade concluiu o antigo primário, ingressando logo no curso ginasial da Unidade Escolar Dom Hamleto de Angellis. Após as duas primeiras séries, transferiu-se para o então Centro Educacional Professor Antônio Lopes, concluindo ali o referido curso.

Ainda em Viana, iniciou o 2° Grau na Escola Nossa Senhora da Conceição em 1979, retornando depois ao Antônio Lopes, onde optou pelo curso técnico de Contabilidade. Visando a etapa seguinte de acesso à Universidade, Costa Júnior mudou-se para São Luís, concluindo o curso de Contabilidade na Escola de Comércio Centro Caixeiral, em 1981.

Aprovado no vestibular para Administração de Empresas (UEMA), o jovem universitário decidiu abandonar o curso dois anos depois e submeter-se a um novo vestibular, desta feita para Direito, na UFMA, bacharelando-se em 1987. Uma vez graduado, aos 25 anos, iniciou a vida profissional como Delegado de Polícia, depois de aprovado em concurso público.

Foi nesse ínterim que Costa Júnior casou-se com a conterrânea Luisa Helena, em 25 de maio de 1990. Após a cerimônia, realizada na Igreja Matriz de Viana, o casal fixou residência em Tutoia, onde o novo delegado de polícia começou a trabalhar. No ano seguinte já estava prestando serviços na histórica cidade de Alcântara.

Não muito satisfeito com o trabalho de delegado, ingressou na magistratura maranhense em 1993, igualmente através de concurso público. Como juiz de Direito trabalhou nas comarcas de Cururupu, Poção de Pedras, Barreirinhas, São José de Ribamar e Imperatriz, antes de tornar-se juiz auxiliar de 4ª entrância, em São Luís, desde 2009.

De todas essas comarcas por onde passou, o exercício da função jurisdicional em Imperatriz, segundo seu próprio depoimento: “foi de fundamental importância para minha vida profissional e pessoal, uma espécie de segundo laboratório forense, devido à complexidade das causas que me proporcionou o aprimoramento de meus conhecimentos jurídicos, além de ter conquistado naquela cidade grandes amigos”.

Ainda em Imperatriz foi Juiz Eleitoral da 92ª zona e diretor do Fórum da Justiça Comum. Em 2003, recebeu ali a medalha de “honra ao mérito” do Tribunal de Justiça do Maranhão pelos seus dez anos de bons serviços prestados à magistratura.

Costa Júnior é pós-graduado em Direito Processual Civil pela Universidade de Santa Catarina (UNISUL) e Direito Constitucional pela Universidade Dom Bosco (UNDB). É também autor de artigos jurídicos publicados em revistas especializadas, além de algumas crônicas publicadas em jornais de Imperatriz e São Luís. Até recentemente foi coordenador dos cursos de formação continuada da Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM).

Pai de dois filhos, Filipe e Arthur, Jose de Ribamar D’Oliveira Costa Júnior foi eleito para a Academia Vianense de Letras, em 2010, assumindo desde então a Cadeira de n° 30, patroneada pelo venerável padre Eider Silva.

Por Luiz Alexandre Raposo